Coleção Mapping: uma volta ao mundo com a Melissa

Para apresentar a coleção primavera/verão 2018, Melissa abriu as portas da sua fábrica em Fortaleza, no Ceará para apresentar uma coleção que teve como temática mapas e diferentes localizações. Com conceito de representações geográficas e suas conexões, foi entre esteiras e máquinas que a marca trouxe as novidades da temporada nos pés de modelos e das estrelas da noite. Representando a forma de como nos relacionamos, nos movemos, e nos expressamos, a marca quis mostrar que a selva de pedra que vivemos se sustenta em três moods conforme os vídeos a seguir:

Video Moods Melissa #arquitetonico #organico #industrial

E com a temática de que, conectados, no mapa da rotina transformamos passos e distâncias em medidas digitais a nossa cartografia pessoal segue sendo a emocional. A marca trouxe na época, collabs como a rainha Vivienne Westwood a sua classe britânica assinando com a VWA + Beach Slide II e Jason Wu com a delicada Jamie e sua delicadeza. Já a Salinas trouxe o toque de brasilidade e a Dubrovka e a Kasakova (inspirada na cidade do mesmo nome) outro sucesso de vendas, veio com o significado de uma palavra russa que denomina locais inabitados – um imaginário cinza e estrutural que dá vida a um modelo sóbrio, de pegada tomboy. Sucesso de resenhas entre as melisseiras mais entendidas do ramo.

Nessa coleção #Mapping, a Melissa trouxe uma comunicação voltada para o conceito de representações geográficas e suas conexões, ou seja, essa coleção foi inspirada no mapeamento da cultura de moda de lugares e não lugares onde pessoas tornam-se agentes locais das regiões onde circulam, transformando e conectando, na vida real.

Sabe por que alguns modelos de Melissas possuem números na palmilha? Simples, esses números tratam-se de coordenadas dos locais em que elas foram inspiradas, seja nos Estados Unidos, Japão, Rússia e entre outros, além disso carrega também todo o conceito desse determinado local.

Outra coisa legal nessa coleção é que a Melissa também olha para o seu próprio local e matéria prima, em um momento único quando a marca contempla e valoriza suas próprias origens. Sendo assim, alguns modelos de Melissa possuem as próprias coordenadas da localização da fábrica da Melissa em Farroupilha, onde todos os modelos são fabricados.

Alguns modelos de Melissa que foram inspirados em alguns lugares no mundo:

Melissa Ulitsa

Em russo, a palavra ULITSA significa “rua”, ou seja, ela foi inspirada nas ruas da Rússia trazendo um modelo totalmente, despojada, sporty e slip on. É um modelo slide com uma pegada mais esportiva, sucesso de vendas é totalmente prática e versátil podendo combinar com diversos looks para ganhar as ruas.

Melissa Kasakova

Como não lembrar do sapatinho de boneca ao olhar para esse modelo? É muito amor né?! A Melissa Kazakova é inspirada em uma cidade que possui o mesmo nome na Rússia super delicada e doce a Melissa Kazakova ganhou o coração das Melisseiras mais românticas e ganhou até uma versão repaginada com a Block da Opening Ceremony.

Melissa Dubrovka

A palavra Dubrovka, em russo, significa lugares inabitados. Essa melissa trouxe um convite para você descobrir algo totalmente novo, algo inovador, seja um estilo ou caminho. Seguindo a linha dos Oxfords, ela tem um salto de 05 centímetros traduzindo toda a feminilidade no modelo além de 6 cores (azul, marrom, bege, preto, glitter prata e rosa)

Melissa Daikanyama

Outro modelo hit dessa coelção foi esse com uma pegada totalmente ousada, punk e street, além de possuir um designer totalmente “diferentão” e ser um modelo genderless. Daikanyama foi inspirado em um bairro de Tóquio, no Japão.

Confira abaixo mais modelos da coleção:

Assine a nossa newsletter para receber todas as novidades do Garage Sale Melissa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *