Lista: confira as grandes colaborações já feitas pela Melissa – Parte 2

Essa é a segunda parte da lista com as grandes colaborações da Melissa até agora. Na primeira parte, passamos por nomes como Vivienne Westwood, Karl Lagerfeld e Jason Wu e agora continuamos com a segunda parte, incluindo parcerias mais recentes, mas nem por isso menos celebradas. Confira abaixo:

Vitorino Campos

Nascido na Bahia, Vitorino Campos é um dos mais promissores estilistas brasileiros. Desde 2012, quando fez sua estreia no São Paulo Fashion Week, ele chama a atenção com trabalhos no estilo prêt-à-porter (“pronto para vestir”), feitos para mulheres reais. 

Sua colaboração com a Melissa aconteceu em 2016, fazendo uma releitura de peças do estilista com o Melflex da marca. O resultado foi a Melissa Pupila, uma bolsa que conquistou o coração das melisseiras e melisseiros e até hoje é uma das queridinhas da marca. Ele também assinou modelos da Grunge, Flox II (com numeração estendida) e Seduction.

CSC

Talvez a sigla CSC não signifique muito por si só, mas fica mais fácil quando falamos The Cambridge Satchel Company. A marca foi criada em 2008, na Inglaterra, por Freda Thomas e Julie Deane, mãe e filha. Deane queria pagar os estudos dos filhos e pensou em um modelo de bolsas bom para a escola. Segundo informações, ela teria pensado em que tipo de bolsas Harry Potter usaria na escola de Hogwarts. O resultado foi um design único, com fivelas na frente, que virou a assinatura da marca.

Com um design tão icônico, a parceria da Satchel com a Melissa fez muito sucesso e por isso ainda é muito vista em looks postados por melisseiras e melisseiros nas redes sociais. Ao todo foram lançadas as cores amarela, rosa, azul, vermelha, preta e holográfica, que brilha no escuro, tanto como bolsa transversal, quanto como mochila.  

Baja East

A Baja East foi criada em 2013 por John Targon e Scott Studenberg. Com diversas experiências no mundo da moda (Targon trabalhou com Marc Jacobs e Studenberg foi editor da W Magazine), os dois se uniram para criar a empresa. Com sede em Los Angeles, a marca tem um tom descolado, com uma ideia de “luxo despojado” e sempre estreitando as linhas do que é moda para homens e mulheres.

A parceria com a Melissa aconteceu em 2017, trazendo uma textura de pele de cobra, mas totalmente cruelty free, sem nenhuma matéria-prima de origem animal. Com isso, surgiram os modelos Beach Slide + Baja East, Python Heel, Python Desert Boot e a Melissa Bag + Baja East, uma bolsa no estilo da Sac Bag, mas com traços únicos da marca de Los Angeles.

À La Garçonne

A marca À La Garçonne foi fundada em 2009 pelo empresário Fábio Souza, com a ideia de usar peças de brechó para definir seu estilo e, com isso, ter um pé na sustentabilidade. Em 2016, Alexandre Herchcovitch, marido de Fábio, começou a trabalhar também com a À La Garçonne, criando uma coleção mostrada no São Paulo Fashion Week. Assim como a Baja East, a marca aposta em peças sem gênero e também expandiu suas operações para móveis, óculos, sapatos, bolsas e joias.

Com todo esse conceito, a À La Garçonne se uniu à Melissa em 2018, repaginando clássicos da marca de sapatos, que ganharam uma personalidade única. Dessa união surgiram a Creeper/À La Garçonne, a Cosmic Sandal II/À La Garçonne, a Energy/À La Garçonne, a Twits/À La Garçonne (com o ET), a já clássica Mini Sac Bag/À La Garçonne, o Coturno/À La Garçonne e a Francxs/À La Garçonne. Além de tudo, vale lembrar que foi um retorno de Herchcovitch para a Melissa, já que as marcas já tinham feito uma parceria anteriormente (mas isso é papo para outro texto).

Hello Kitty

2018 e 2019 foram palcos de um dos eventos mais lembrados por melisseiros e melisseiras. A marca anunciou uma parceria com a Hello Kitty, personagem criada na década de 70 pela empresa japonesa Sanrio. Mas além da Melissa Slipper Hello Kitty e da Melissa Be Hello Kitty, foi lançada a Mini Sac Bag da Hello Kitty. Até aí tudo bem, afinal o modelo Sac Bag já é um velho conhecido dos fãs da Melissa e esse lançamento seria apenas mais um, se não fosse a exclusividade do modelo.

Na época, a bolsa foi lançada em outros países e por isso os grupos de Melissas foram inundados de fotos, mas não havia informações sobre a venda no Brasil. Isso gerou um sentimento de exclusividade único e uma corrida para comprar em sites internacionais. A Sac Bag da Hello Kitty chegou a ser vendida no Brasil, mas com estoque baixo, tornando-a ainda mais disputada. Atualmente, algumas melisseiras e melisseiros inclusive pedem a volta do modelo, que até pode ser encontrado em desapegos, mas com um preço alto por conta de toda a sua história.

Patrick Cox

Nascido no Canadá, Patrick Cox é um dos designers de moda mais influentes dos anos 90. Especializado em sapatos e acessórios, ele é conhecido especialmente por fazer misturas inesperadas de materiais e por já ter trabalhado com grandes nomes da moda, como John Galliano e a própria Vivienne Westwood, velha conhecida das melisseiras e melisseiros.

O primeiro encontro entre a Melissa e Cox aconteceu no verão de 1996, com um sapato que trazia a Torre Eiffel no salto com água. O modelo original, que traduz o talento único do designer, se tornou icônico e é considerado atualmente uma raridade. Felizmente para as melisseiras e melisseiros, em 2019 essa parceria foi retomada. Mas ao invés de mostrar a conhecida torre de Paris, dessa vez a Melissa fez uma homenagem à sua própria história. Foram lançados três modelos exclusivos da nova Patrick Cox: um com o Big Ben, outro com a Estátua da Liberdade e o terceiro com corações cromados, fazendo uma alusão aos três lugares do mundo que possuem uma Galeria Melissa (Londres, Nova York e São Paulo). Esses três modelos foram vendidos também com exclusividade e são considerados raros. Em paralelo, foi lançada uma linha com corações “normais” e diversas opções de cores. Atualmente, este é o modelo mais fácil de encontrar e até entrou recentemente em promoção no site oficial da marca.

Opening Ceremony

Talvez você só tenha conhecido a Opening Ceremony após a parceria com a Melissa, mas essa marca existe desde 2002, criada pelos designers americanos Carol Lim e Humberto Leon. Em seus desfiles, a marca é conhecida por apresentações exóticas e atípicas, misturando diferentes culturas e experiências. Em 2020, a Opening Ceremony resolveu fechar todas as suas lojas físicas, mantendo-se apenas como marca e não mais como rede varejista.

A colaboração com a Melissa começou em 2019 e segue ativa até hoje, com modelos como a Block + Opening Ceremony (uma releitura do modelo Kazakova), Hatch + Opening Ceremony e Flipp + Opening Ceremony.

Gato Félix

Neste ponto da nossa lista, já fica claro que as parcerias com personagens icônicos são as mais badaladas da Melissa. E 2019 marcou a chegada de mais um personagem que caiu nas graças dos fãs da marca: o Gato Félix. Criado em 1919, na época do cinema mudo, Felix the Cat foi a primeira animação a atingir um nível de sucesso comparado aos filmes de sua época. Presente em estampas de cadernos e camisetas, o personagem passa por situações divertidas e inesperadas em seus desenhos, sempre ao lado de sua bolsa mágica.

A parceria com a Melissa aconteceu em celebração aos 100 anos do personagem. Nos pés, Félix foi interpretado com um modelo especial da Possession, que ganhou detalhes na palmilha e um acessório com o rosto do personagem. Mas o modelo que realmente fez muito sucesso foi a bolsa Magic Bag do Gato Félix e o chaveiro, também com o rosto do personagem. A bolsa replica exatamente o produto usado pelo personagem nas animações, e chamou a atenção das melisseiras e melisseiros por seus detalhes únicos e pelo tamanho maior, que permite o uso em diversas ocasiões. Até hoje a bolsa é buscada em desapegos e também entrou em promoções recentes no site oficial.

Viktor & Rolf

Fechamos nossa lista com uma das colaborações mais recentes e celebradas da Melissa: Viktor&Rolf. A marca foi fundada em 1993 por Viktor Horsting e Rolf Snoeren, com um conceito que mistura moda e arte. Especialistas em alta-costura, os dois gostam de designs exagerados, irreverentes e o uso de diferentes materiais, algo que combina 100% com a Melissa.

A colaboração foi apresentada em janeiro de 2020, na Fashion Week de Paris, época em que apenas algumas peças foram vendidas. Por conta da pandemia do coronavírus, a produção da coleção completa atrasou e por isso melisseiras e melisseiros só tiveram acesso aos itens alguns meses atrás. 

A collab é composta por dois itens. O primeiro é a Lace Bag + Viktor& Rolf, a bolsa que lembra uma cesta de vime, classicamente utilizada em picnics. E o segundo é a Possession Lace + Viktor&Rolf, que faz referência à renda de ponto inglês. Tudo isso conferiu às peças um design romântico e moderno, que caiu nas graças dos fãs de Melissa e se tornou um sucesso instantâneo. 

Melissa/Divulgação

Ao finalizar este segundo texto, fica claro como a Melissa tem um grande histórico de colaborações e é responsável por divulgar o mundo da moda e do design para seus consumidores. Agora é esperar qual colaboração vai virar manchete em 2021.

Assine a nossa newsletter para receber todas as novidades do Garage Sale Melissa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *